Vulnerabilidade Estrutural da Venezuela e os Impactos ao Entorno Estratégico Sul-Americano

Fernanda Delgado de Jesus, João Victor Marques Cardoso

Abstract


RESUMO

O trabalho analisa geopoliticamente como a vulnerabilidade venezuelana impacta a estabilidade da América do Sul, onde o Brasil desempenha relativo protagonismo. À luz da Teoria do Complexo Regional de Segurança (TCRS), parte-se da hipótese de que tal vulnerabilidade afeta o espaço sul-americano, pois a segurança dos atores estatais seria interdependente em um complexo. De um lado, a vulnerabilidade é explicada mediante a dimensão estrutural das reservas de hidrocarbonetos. Por outro, os impactos à estabilidade sul-americana tangenciam o protagonismo brasileiro por meio dos seguintes vetores: geopolítica da energia, comercial-financeiro, fluxo migratório e integração regional. Tal modelo analítico verifica que a paralisia de mecanismos regionais à crise venezuelana segue a lógica de construção de padrões de amizade/inimizade, baseados na cláusula democrática que sustenta os processos de integração regional. A formação desses padrões, segundo a TCRS, se alinha via mecanismo de penetração a potências externas, harmonizando-se a segurança regional e a global. A criação do Grupo de Lima e o esvaziamento dos organismos regionais, que, com efeito, isolam a crise venezuelana e desafiam o protagonismo do Brasil, são fenômenos que caracterizam os padrões de amizade/inimizade em curso, alinhados às identidades e interesses promovidos pela potência externa hegemônica e a ordem internacional por ela protegida.

 

ABSTRACT

The paper analyses geopolitically how the Venezuelan vulnerability impacts the stability in South America, where Brazil is a relative protagonist. In the light of the Theory of Security Regional Complex (TSRC), it starts from the hypothesis that such vulnerability affects the South American space, because states’ security would be interdependent in a Complex. On one side, the vulnerability is explained through the structural dimension of hydrocarbons reserves. On the other, the impacts to South American stability touch the Brazilian protagonism through the following vectors: geopolitics of energy, commercial-financial, migratory flow and regional integration. Such analytical model verifies that the paralysis of regional mechanisms to Venezuelan crisis follows the logics of building amity/enmity patterns, based on democratic clause which underpins the regional integration processes. The formation of these patterns, according to the TSRC, aligns through the mechanisms of penetration with foreign powers, conciliating regional and global security. The establishment of Lima Group and the emptying of regional organisms which isolate the Venezuelan crisis and challenges the protagonism of Brazil are phenomena which characterize the ongoing amity/enmity patterns, aligned with the identities and interests boosted by hegemonic foreign power and its protected international order.


Keywords


Complexo Regional de Segurança; Crise na Venezuela; Geopolítica do Petróleo. / Regional Security Complex; Crisis in Venezuela; Geopolitics of Oil.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2019 REVISTA DA ESCOLA DE GUERRA NAVAL

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexes and directories:
resultado de imagem para Diadorim AZUL resultado de imagem para LOGO DE DOI CrossRef resultado de imagem para CAPES PERIÓDICAS Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
 
 

REVISTA DA ESCOLA DE GUERRA NAVALJOURNAL OF THE NAVAL WAR COLLEGE

e-ISSN: 2359-3075
ISSN: 1809-3191

INSTRUCTIONS FOR AUTHORS ON-LINE SUBMISSION