Fontes de fricção na guerra naval: sua origem e evolução histórica

Alejandro Ameneiro Baturone

Abstract


O estudo dos elementos que governam o desenvolvimento da guerra nos permite entendê-la melhor e nos preparar para ela. Clausewitz é um dos grandes autores que estudou estes elementos. “Em sua obra, Clausewitz introduziu a palavra fricção como a noção que corresponde, de uma maneira bastante geral, aquilo que distingue a guerra real da que se pode ler nos livros”. O conceito de nevoeiro, a dificuldade de ver claramente o que ocorre na guerra, ainda que diferente, aparece na obra de Clausewitz estreitamente unido ao conceito de fricção, e constitui uma de suas maiores causas. De maneira incontestável, pode afirmar-se que o surgimento das novas tecnologias transformou, de maneira irreversível, a forma de fazer a guerra nos tempos atuais. A melhora na capacidade de obtenção e velocidade de processamento dos dados, reduz drasticamente o nevoeiro da guerra e, conseqüentemente, diminui a fricção. No entanto, não está claro que o nevoeiro seja a fonte de fricção mas freqüente e, além disso, podem existir outras fontes de fricção que não sejam “lubrificadas” pelo emprego das novas tecnologias, ou que, inclusive, estas novas tecnologias as tenham potencializado. Estas outras fontes, somadas, poderiam fazer com que o fenômeno da fricção continuasse existindo, apesar dos avanços tecnológicos. O tema da fricção foi tratado muitas vezes de forma geral e, sobretudo, dentro do cenário terrestre. Porém, poucos são os estudos feitos sobre a influência da fricção no meio naval. Portanto, cabe se perguntar, quais são as fontes da fricção na guerra naval, que influência tiveram no passado e como evoluirão no futuro? Para contestar esta pergunta, será necessário primeiro definir exatamente o que é fricção, a seguir, determinar como seria possível identificar uma fonte de fricção depois classificar as fontes de fricção no mar e pesquisar a freqüência com que estas fontes de fricção se manifestaram ao longo da história, a fim de determinar sua importância relativa; e por último, esboçar como estes elementos podem se ver afetados no futuro pelas novas tecnologias.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2017 REVISTA DA EGN

Indexes and directories:
resultado de imagem para Diadorim AZUL resultado de imagem para LOGO DE DOI CrossRef resultado de imagem para CAPES PERIÓDICAS Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
 
 

REVISTA DA ESCOLA DE GUERRA NAVALJOURNAL OF THE NAVAL WAR COLLEGE

e-ISSN: 2359-3075
ISSN: 1809-3191

INSTRUCTIONS FOR AUTHORS ON-LINE SUBMISSION