O pensamento geopolítico da Rússia no início do século XXI e a geopolítica clássica

José Achilles Abreu Jorge Teixeira

Abstract


A extinção da União Soviética condenou ao fracasso tudo aquilo que os russos acreditaram durante séculos e gerou um processo de transformação em sua realidade histórica. Essa situação de inferioridade, incompatível com os seus ideais seculares, os levou a buscar mecanismos para reconstruir o grande império. Esses sinais de mudança surgem na metade da década de 1990 e tornam-se realidade com as realizações do governo de Vladimir Putin, no início deste século, e com a firme disposição do presidente Dmitri Medvedev de dar continuidade ao modelo adotado, nos dois mandatos de seu antecessor. Esse interessante pano de fundo estimulou esse estudo de verificar a base de sustentação desse pensamento geopolítico que valoriza o fortalecimento do Estado russo e estimula a ampliação da sua área de influência, principalmente em seu entorno estratégico, a Eurásia. A partir dos conceitos das Teorias Geopolíticas Clássicas de Mahan, Mackinder e Haushofer, e da evolução das escolas do pensamento geopolítico russo, a partir da década de 1990, constatase que a Rússia está de volta ao jogo internacional e que esse retorno ocorre através de um modelo que retoma o clássico confronto geopolítico do poder marítimo com o poder terrestre.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2017 REVISTA DA EGN

Indexes and directories:
resultado de imagem para Diadorim AZUL resultado de imagem para LOGO DE DOI CrossRef resultado de imagem para CAPES PERIÓDICAS Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
 
 

REVISTA DA ESCOLA DE GUERRA NAVALJOURNAL OF THE NAVAL WAR COLLEGE

e-ISSN: 2359-3075
ISSN: 1809-3191

INSTRUCTIONS FOR AUTHORS ON-LINE SUBMISSION