A competição no Oceano Índico à luz do emergente triângulo estratégico

Deepak Kumar

Abstract


O Oceano Índico, localizado em uma região extremamente rica em recursos energéticos, com destaque para o petróleo e o gás natural, tem importância ímpar no cenário mundial. Por suas águas flui intenso tráfego marítimo de riquezas e de derivados do petróleo que, em seu caminho entre o Golfo Pérsico e o Oceano Índico, demonstra a dependência da estabilidade política e da paz na região para a segurança mundial. O Oceano Índico, cujos acessos ocorrem por meio de zonas de estrangulamento representadas pelos estreitos de Málaca, Ormuz e pelo Cabo da Boa Esperança, pode ter seu comércio marítimo seriamente impedido ou mesmo bloqueado, caso uma potência naval domine tais pontos focais. A estabilidade e a política na região pendem entre três potências, sendo duas emergentes e mundiais, a Índia e a China, e a superpotência global, os Estados Unidos da América. As distintas visões políticas conduzem as ações destes atores do sistema internacional ante o domínio da região e posturas estratégicas necessárias para manutenção dos respectivos interesses nacionais e segurança energética.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2017 REVISTA DA EGN

Indexes and directories:
resultado de imagem para Diadorim AZUL resultado de imagem para LOGO DE DOI CrossRef resultado de imagem para CAPES PERIÓDICAS Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
 
 

REVISTA DA ESCOLA DE GUERRA NAVALJOURNAL OF THE NAVAL WAR COLLEGE

e-ISSN: 2359-3075
ISSN: 1809-3191

INSTRUCTIONS FOR AUTHORS ON-LINE SUBMISSION