Mais uma edição do Minicurso Cenários Prospectivos 2019 foi encerrada na Escola de Guerra Naval

Para isso, o evento contou com a colaboração de representantes de atores de peso para o desenvolvimento do Brasil, como o BNDES, Petrobrás, Embrapa, Macroplan, Brainstorming e Escola Superior de Guerra, além dos pesquisadores dos grupos do projeto “Cenários para Defesa – Métodos, práticas e tendências”, do próprio LSC. Com tamanha diversidade de perspectivas, a grande contribuição do minicurso foi deixar explicitas infinitas possibilidades da cenarização, e as oportunidades e desafios de cada esfera da sociedade, do setor público ao privado.

 

Em sua terceira edição, o minicurso teve número recorde de inscritos. Foram quase 200 inscrições, distribuídas em 40 vagas por meio de um critério que prezou pela diversidade de saberes, instituições e idades. De graduandos a Doutores, o minicurso contou com o interesse de representantes de 23 instituições de ensino (UFMG; Instituto Nacional da Propriedade Industrial; EGN; UFF; IME; UPorto; UFRJ; IBMEC; Centro Universitário São José; UFRRJ; IBMR; Universidade Cândido Mendes; PUC-RIO; ECEME; GEAI – GRUPO ESPECIAL DE ANÁLISE E INFORMAÇÃO; Escola de Inteligência e Segurança Pública do RJ; ESG; ADESG – RJ; Exército Brasileiro- Centro de Instrução de Guerra Eletrônica; UNIRIO; FGV; UFPE e IFSP), mostrando como o tema tem despertado o interesse da sociedade.

Com o encerramento do curso, os alunos foram convidados a renovar o corpo de pesquisadores do LSC.