Announcements

The Naval War College Journal is a publication evaluated in the areas of Information Science and International Relations. It is an open access quarterly publication in electronic and print format. The journal is affiliated with the Postgraduation Program in Maritime Studies (PPGEM) of the Brazilian Naval War College. It publishes original research with high scientific merit, in Portuguese, English, Spanish, and French, aiming to contribute to the development of new knowledge among researchers, professors, students and professionals in the Defense area. All manuscripts submitted to this journal must be original.

PROSUB

 

Revolucionando a tecnologia brasileira e a indústria naval, o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB) representa um significativo avanço tecnológico no país, pautado em capital intelectual, engenharia sensível e tecnologia de ponta, além de incentivar a política de defesa, impulsiona a capacitação de pessoal e a soberania nacional.

Criado em 2008, por meio da parceria estabelecida entre o Brasil e a França, o PROSUB tem como objetivo a produção de quatro submarinos convencionais e a fabricação do primeiro submarino brasileiro com propulsão nuclear. Contempla, além dos submarinos, a construção de um complexo de infraestrutura industrial e de apoio à operação dos submarinos, que engloba os Estaleiros, a Base Naval e a Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM) no município de Itaguaí – RJ

País com dimensões continentais de 8,5 mil quilômetros de costa, o Brasil tem o mar como uma forte referência em todo o seu desenvolvimento. A imensa riqueza das águas, do leito e do subsolo marinho nesse território justifica seu nome: Amazônia Azul. É nessa área marítima que os brasileiros desenvolvem atividades pesqueiras, 95% do nosso comércio exterior e a exploração de recursos biológicos e minerais. Para proteger esse patrimônio e garantir a soberania brasileira no mar, a Marinha do Brasil investe na expansão da força naval.

O PROSUB dotará a indústria brasileira da defesa com tecnologia nuclear de ponta. A concretização do programa fortalece, ainda, setores da indústria nacional de importância estratégica para o desenvolvimento econômico do país. Priorizando a aquisição de componentes fabricados no Brasil, o PROSUB é um forte incentivo ao nosso parque industrial.

Como resultados iniciais, foi inaugurado, em fevereiro de 2018, o Estaleiro de Construção e em dezembro de 2018 foi lançado ao mar o Submarino Riachuelo, o primeiro submarino construído no âmbito do Programa. Em outubro de 2019 foi realizada a união das sessões do submarino Humaitá, o segundo submarino convencional do Programa, lançado ao mar em 2020. No dia 12 de agosto de 2020, mais um marco importante foi cumprido no âmbito do PROSUB, quando o Submarino “Riachuelo” (S 40) realizou com êxito os testes previstos para o sistema de propulsão na superfície, em prosseguimento ao extenso programa de provas de aceitação no mar. Além dessas verificações, também foram testados satisfatoriamente o sistema de governo (lemes horizontais e vertical) e sistemas de navegação, cujos resultados habilitarão o prosseguimento das referidas provas com elevado grau de segurança da plataforma.

Durante a fase em questão, os exercícios preconizados foram integralmente cumpridos, tendo o “Riachuelo” percorrido 8 milhas náuticas na superfície, em área marítima situada no interior da Baía de Sepetiba, no litoral sul do Rio de Janeiro.

Como parte das comemorações do Dia do Marinheiro, a Marinha realizou em 11 de dezembro de 2020 a cerimônia “Dia do Marinheiro - PROSUB 2020”, no Complexo Naval de Itaguaí (RJ). Durante a solenidade, foram realizados o batismo e o lançamento ao mar do Submarino “Humaitá”; a integração das seções do Submarino “Tonelero”; e a  preparação, para a entrega ao setor operativo da Marinha, do Submarino “Riachuelo”, o primeiro do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), já lançado e atualmente passando por testes finais de mar.

Com os olhos voltados para o futuro, o PROSUB requer perseverança, continuado esforço e investimentos para alcançar os próximos marcos contratuais previstos, como o lançamento do “Tonelero" (S-42) em 2021 e o “Angostura” (S-43) em 2022. Movidos pela essência propulsora do programa, a Amazônia Azul, a Marinha mergulha fundo em tecnologia para alcançar o objetivo maior que é a construção do “Álvaro Alberto” (SN-BR), o primeiro submarino convencional brasileiro com propulsão nuclear, pevisto para ser lançado em 2029.

 
Posted: 2022-05-23
 

Docente da EGN participa de Conferência da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)

 

A Escola de Guerra Naval (EGN) esteve presente na First International Conference on Nuclear Law: The Global Debate, realizada entre 25 e 29 de abril, na sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em Viena. O professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos (PPGEM) e pesquisador do Centro de Estudos Político-Estratégicos da Marinha (CEPE-MB), Capitão de Fragata (RM1) Marcos Valle Machado da Silva, esteve presente no evento, como parte importante das atividades de pesquisa do Projeto “O Programa do Submarino Convencional de Propulsão Nuclear (SCPN) ante as salvaguardas adicionais da AIEA, que integra o Programa de Cooperação Acadêmica em Defesa Nacional (PROCAD–DEFESA), em desenvolvimento..

A Conferência, realizada pela primeira vez, teve como propósito discutir os aspectos normativos, políticos e jurídicos das dimensões relativas à safety, security, safeguards and civil liability do uso pacífico da energia nuclear, temas caros ao Projeto.

 
Posted: 2022-05-20
 

Escola de Guerra Naval realiza 1ª Rodada Acadêmica sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia

 
Evento é a primeira rodada de análise a ser conduzida pela Escola
 

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia foi o tema da primeira rodada acadêmica realizada pela Escola de Guerra Naval (EGN), no Auditório Tamandaré, para os Oficiais-alunos do Curso de Política e Estratégia Marítimas (C-PEM).

 

A rodada tem como propósito promover um espaço para discussões, compartilhar experiências e, principalmente, desenvolver um pensamento crítico dos alunos sobre o assunto. O evento é a primeira rodada de análise a ser conduzida pela EGN, que já tem uma segunda programada, mas ainda sem data, para abordar as questões militares do conflito, com foco no emprego do poder naval.

 

O evento contou com as apresentações do Professor de Política e Estratégia da EGN, Capitão de Mar e Guerra Leonardo Faria de Mattos, que abordou sobre as perspectivas geopolíticas do embate das duas nações; do Instrutor de Direito Internacional da EGN, Capitão de Mar e Guerra José Carlos Pinto, que fez uma análise do tema sob a lente do Direito Internacional; e do Professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos (PPGEM) da EGN, Professor Doutor Thauan dos Santos, que apresentou os impactos na Economia Azul Global desencadeados pelo conflito.

No período da tarde, os Oficiais-Alunos do C-PEM foram divididos em três Grupos Temáticos para discutir o assunto e apresentar uma análise do conflito aos palestrantes.

 
Posted: 2022-03-17
 
1 - 3 of 3 Items